MALVIN 80 WG é um fungicida orgânico de largo espectro de ação, pretencendo ao grupo das ftalimidas. É um fungicida de superfície com atividade preventiva (inibe a germinação dos esporos), que atua em diversos processos metabólicos dos fungos (multi-site).

Informação Geral

 

Utilização do produto: Fungicida orgânico de largo espectro de ação para uso em pomóideas, prunóideas e tomateiro de ar livre. 

Composição: 80% (p/p) de captana 

Tipo de Formulação:  Grânulos dispersíveis em água 

Autorização de Venda concedida pela DGAV: Nº0497 

Grupo químico: Ftalimidas   

Modo de acção: Fungicida de superfície com atividade preventiva (inibe a germinação dos esporos), que atua em diversos processos metabólicos dos fungos (multi-site). 

Apresentação: 10 Kg   

Número máximo de aplicações: Em pereira, macieira e marmeleiro a dosemáximaportratamento é de 2kg/hectare. Em prunóideas,realizarno máximo 5 tratamentos por ano, à dose máxima por tratamento de 2,5 kg/hectare no controlo da Lepra (Taphrina deformans, Taphrinapruni) e de 1,8 kg/hectare no controlo do Crivado(Stigmina carpophila) Moniliose (Monilia spp.). Em tomateiro de ar livre realizar no máximo 4 tratamentos, no conjuntodasdoenças, por ciclo cultural, à dose máxima por tratamento de 1,8kg/hectare. 

Registered Use

 

CULTURA

DOENÇAS

CONC(g/hl)

ÉPOCA DE APLICAÇÃO

OBSERVAÇÕES

MACIEIRA

PEREIRA MARMELEIRO

Pedrado (Venturiaspp.) Moniliose (Monilia spp.)

150

a 180

Realizar os tratamentos de acordo como Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na falta destes iniciar as aplicações ao aparecimento da ponta verde e repetir no estado de botão branco ou rosa. Os tratamentos durante a floração só serão efetuados em cultivares em que esta se prolongue por largo período de tempo ou perante condições climáticas favoráveis à evolução da doença. Repetir à queda das pétalas, e ao vingamento do fruto, se as condições climáticas favorecerem o desenvolvimento da doença.

Persistência biológica 7-12dias.

Não utilizar em pereiras das cultivares “Anjou”e“Bosc”. Não utilizar em macieiras das cultivares do grupo“Delicious” e “Wine sap”ou outras susceptíveis.

Dose máxima por tratamento - 2 kg/ha

PESSEGUEIRO NECTARINA AMEIXEIRA CEREJEIRA

Lepra (Taphrina deformans, Taphrina pruni)

250

Em condições favoráveis à doença manter a cultura protegida desde o entumescimento dos gomos até ao vingamento dos frutos. Realizar no máximo 2 tratamentos com este produto no combate a esta doença.

Persistência biológica 7-12 dias.

Em prunóideas realizar no máximo 5 tratamentos por ano, no conjunto das doenças, por cultura e ciclo cultural, não realizando mais tratamentos com produtos que contenham ftalimidas (captana e folpete). Na cultura do pessegueiro, na aplicação feita ao entumescimento dos gomos, usar grandes volumes de calda, mas evitar pulverizar a altas pressões para não destacar os gomos.

Dose máxima por tratamento - 2,5 kg/ha.

PESSEGUEIRO NECTARINA DAMASQUEIRO AMEIXEIRA CEREJEIRA

Crivado (Stigmina carpophila) Moniliose (Monilia spp.)

 

 

150

a 180

Em condições favoráveis à doença, proteger a cultura ao entumescimento dos gomos, início da floração, queda das pétalas, vingamento do fruto e sempre que necessário. Realizar no máximo 2 tratamentos com este produto no combate ao crivado e moniliose. No combate à moniliose, e para proteção dos frutos recomenda-se, caso seja necessário, um último tratamento à mudança de cor dos frutos, respeitando o I.S. de 21 dias. Persistência biológica 7-12 dias.

Em prunóideas realizar no máximo 5 tratamentos por ano no conjunto das doenças, por cultura e ciclo cultural, não realizando mais tratamentos com produtos que contenham ftalimidas (captana e folpete). Na cultura do pessegueiro, na aplicação feita ao entumescimento dos gomos, usar grandes volumes de calda mas evitar pulverizar a altas pressões para não destacar os gomos.

Dose máxima por tratamento - 1,8 kg/ha.

TOMATEIRO (AR LIVRE)

Míldio (Phytophthora infestans) Alternariose (Alternaria solani)

150

a 190

Realizar aplicações no viveiro e após a transplantação sempre que o tempo decorra húmido ou chuvoso. Utilizar a concentração mais elevada e o intervalo mais curto em condições de maior pressão da doença e no período de maior crescimento ativo da cultura.

Persistência biológica 7-12 dias.

Realizar no máximo 4 tratamentos, no conjunto das doenças, por ciclo cultural.

Dose máxima por tratamento - 1,8 kg/ha.

 

Safety

Indicações de perigo: 

Provoca lesões oculares graves. 

Pode provocar uma reação alérgica cutânea. 

Suspeito de provocar cancro. 

Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.