Arysta

DASKOR 440 é um insecticida que combina a acção de duas substâncias activas que são complementares, mas com diferentes modos de acção: Cipermetrina e Metilclorpirifos 40%.

Pontos Fortes

 

  • Grande flexibilidade com efeito instantâneo (Knock-down), graças ao modo de acção por contacto, ingestão e fumigação.
  • Muito polivalente no controlo de pragas, devido à actividade complementar das duas substâncias activas.
  • Grande efeito de vapôr.
  • Ferramenta de gestão eficiente para grande variedade de pragas.
Informação Geral

Utilização do produto: Insecticida polivalente e muito eficaz em numerosas pragas (sugadoras e mastigadoras). Actua como insecticida larvo-adulticida. 

Composição: Cipermetrina 40g/l + Clorpirifos-Metilo 400 g/l 

Tipo de Formulação: EC (Concentrado para emulsão) 

Autorização de Venda concedida pela DGAV: AV 680 

Grupo químico: Piretróide+organofosforado 

Modo de acção: Insecticida de contacto, ingestão e fumigação. A cipermetrina actua no sistema nervoso como modulador dos canais de sódio. É um agente neurotóxico actuando principalmente através do sistema nervoso central. O metil-clorpirifos actua ao nível das células nervosas dos insectos, como inibidor da enzima acetilcolinesterase. 

Apresentação: 100ml – 1L – 5L

Armazenamento: 

Numero máximo de aplicações:

Batateira: 
Afídeos (Aphis fabae, Aphis gossypi, Aphis nasturtii, Aulacorthum solani, Macrosiphum euphorbiae, Myzus ornatus e Myzus persicae) e escaravelho da batateira (Leptinotarsa decemlineata): 750 ml/ha. Aplicar ao aparecimento das pragas. Efectuar no máximo 1 aplicação.
 

Beringela (ar livre):
Lagartas da folha e do fruto (Autographa sp., Heliothis armigera, Mamestra sp., Phtorimaea operculella, Pieris sp., Plutella sp. e Spodoptera littoralis): 1 L/ha.
Escaravelho da batateira (Leptinotarsa decemlineata): 750 ml/ha.
Aplicar ao aparecimento das pragas. Efectuar no máximo 1 aplicação.
 

Cereais: (aveia, centeio, cevada, espelta, trigo e triticale): 

Afídeos das folhas (Metopolophium dirhodum, Rhopalosiphum padi e Sitobion avenae): 750 ml/ha. Aplicar ao aparecimento dos afídeos até ao estado fenológico 51 (início da emergência da inflorescência: a extremidade da inflorescência a emergir da bainha, primeira espigueta visível). 

Afídeos das espigas (Metopolophium dirhodum, Rhopalosiphum padi e Sitobion avenae): 625 ml/ha. Aplicar ao aparecimento dos afídeos. 

Efectuar no máximo 1 aplicação. 

Crucíferas oleaginosas – colza e mostarda:
Gorgulho grande do caule da colza (Ceuthorhynchus napi) e escaravelho da colza (Meligethes aeneus): 625 ml/ha. Aplicar ao aparecimento das pragas antes da floração. Efectuar no máximo 1 aplicação.
 

Papoila-dormideira: 
Afídeos (Aphis fabae e Myzus persicae): 750 ml/ha. Aplicar ao aparecimento dos afídeos antes da floração. Efectuar no máximo 1 aplicação.
 

Tomateiro (ar livre): 
Lagartas da folha e do fruto (Autographa sp., Heliothis armigera, Mamestra sp., Phtorimaea operculella, Pieris sp., Plutella sp. e Spodoptera littoralis): 1 L/ha.
 

Escaravelho da batateira (Leptinotarsa decemlineata): 750 ml/ha.

Aplicar ao aparecimento das pragas. Efectuar no máximo 1 aplicação.

Videira: 
Cigarrinha da flavescência dourada (Scaphoideus titanus), cigarrinha verde (Empoasca vitis) e traças dos cachos (Eupoecillia ambiguella e Lobesia botrana): 500 ml/ha.
 

Piral da vinha (Sparganothis pilleriana): 625 ml/ha. 

Aplicar ao aparecimento das pragas. Efectuar no máximo 1 aplicação.

Usos Autorizados e Aplicação

 

CULTURA

DOSES

Nº APLICAÇÕES POR CAMPANHA

INTERVALO ENTRE TRATAMENTOS (DIAS)

INTERVALO DE SEGURANÇA (DIAS)

Batateira

750 ml/ha (afídeos e escaravelho da batateira)

1

 

21

 

Beringela (ar libre)

1 L/ha (lagartas da folha e fruto)

750 ml/ha (escarvelho da batateira)

1

 

5

Cereais (aveia, centeio, cevada, espelta, trigo, triticale)

750 ml/ha (afídeos das folhas)

625 ml/ha (afídeos das espigas)

1

 

28

Crucíferas oleaginosas (colza e mostarda)

625 ml/ha

(Gorgulho grande do caule da colza e escaravelho da colza)

1

 

Não tem

Papoila-dormideira

750 ml/ha (afídeos)

1

 

Não tem

Tomateiro (ar libre)

1 L/ha (lagartas da folha e do fruto)

750 ml/ha (escarvelho da batateira)

1

 

5

Videira

500 ml/ha

(Cigarrinha da flavescência dourada, cigarrinha verde e traça dos cachos)

625 ml/ha (piral da vinha)

1

 

21

 

Informação de Segurança

Indicações de perigo:

H302: Nocivo por ingestão.

H304: Pode ser mortal por ingestão e penetração nas vias respiratórias.

H315: Provoca irritação cutânea.

H317: Pode provocar uma reação alérgica cutânea.

H318: Provoca lesões oculares graves.

H336: Pode provocar sonolência ou vertigens.

H410: Muito tóxico para organismos aquáticos com efeitos duradouros.

P261: Evitar respirar os vapores.

P270: Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto. 

P280: Usar luvas de proteção/vestuário de proteção/proteção ocular/proteção facial. 

P301+P310: EM CASO DE INGESTÃO: contate imediatamente um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico. 

P302+P352: SE ENTRAR EM CONTATO COM A PELE: lavar com sabonete e água abundantes. 

P304+P340: EM CASO DE INALAÇÃO: retirar a vítima para uma zona ao ar livre mantê-la em repouso numa posição que não dificulte a respiração. 

P305+P351+P338: SE ENTRAR EM CONTATO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contato, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar. 

P310: Contate imediatamente um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico. 

P331: NÃO provocar o vómito. 

P333+P313: Em caso de irritação ou erupção cutânea: consulte um médico. 

P391: Recolher o produto derramado. 

P501: Eliminar o conteúdo/embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos. 

SP1: Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem. 

SPe2: Para proteção dos organismos aquáticos, não aplicar sobre solos em período de drenagem, em cereais, para combater os afídeos da folhagem. 

SPe3: Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada em relação às águas de superfície de 20 metros em hortícolas, cereais, oleaginosas e papoila-dormideira; 30 metros em vinha e utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 75 % de redução no arrastamento da calda durante a aplicação do produto. 

SPe3: Para proteção de artrópodes não-visados, respeitar uma zona não pulverizada de 5 m em relação às zonas circunvizinhas. 

SPe8: Perigoso para as abelhas. Para protecção das abelhas e de outros insectos polinizadores, não aplicar este produto durante o período de presença das abelhas nos campos. Não aplicar este produto durante a floração das culturas. Não aplicar este produto na presença de infestantes ou culturas adjacentes em floração. Não aplicar na presença de plantas cobertas de melada. 

Intervalo de Segurança: 5 dias em beringela e tomateiro (ambas as culturas ao ar livre); 21 dias em batateira e videira; 28 dias em cereais (aveia, centeio, cevada, espelta, trigo e triticale).